Podcast: Movimento Hip-Hop em Angola nos últimos 20 anos, com Cenas Que Curto e Edivaldo dos Santos (Áudio)

0 199


Seis meses depois, voltámo-nos a sentar em frente de um microfone para falar sobre “Negócio da Música“. Desta vez, tivemos como convidados dois nomes grandes da cultura musical urbana em Angola, Edivaldo dos Santos e Décio Faria que, sob o instrumental de Black Sninhead, dos Daft Punk e Kanye West, falaram sobre inúmeros assuntos relacionados à indústria.

Ambos são aficionados de Hip-Hop feito na lusofonia, em especial o feito em Angola, e criadores dos maiores sites da cultura em Angola, Cenas Que Curto, de Décio, e Hip Hop Angolano, de Edivaldo.

A conversa foi conduzida por Eddie Pipocas com o tema “O estado do movimento Hip Hop nas últimas duas décadas”.

Durante o podcast surgiram inúmeros assuntos em que a base foram as diferentes gerações que moveram e ainda movem a cultura hip-hop em Angola.

Nos anos 90, o período em que nasceu o movimento no país, surgiram nomes singulares e grupos que marcaram e influenciaram as gerações da altura e seguintes, como os SSP ou Kool Klever.

Já numa história mais recente, isto dentro do século XXI, nomes como KalibradosArmy Squad, os MESS, entre outros, além de fazerem história, também deram o seu boost para o movimento ser alimentando. Hoje, o tempo fez com que muitos destes nomes perdessem o “gás” devido à chegada das novas gerações com sonoridades e habilidades diferentes. Nessa linha de pensamento, qual é o tempo máximo de reinado de um rapper? Décio e Edivaldo responderam à questão com opiniões muito diferentes próprias.

O episódio completo deste podcast está disponível em todas as plataformas de podcast, com destaque para o SoundcloudSpotify e Apple Podcast

Fonte: Bantumen

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.