Importância do videoclipe na carreira do músico

0

Nos dias de hoje, os registos audiovisuais assumem um papel vital na carreira musical no mundo e particularmente em Angola. Além do maior número de usuários no Youtube e Facebook que vai crescendo, crescem também os blogs e portais de música, os espaços televisivos para exposição dos vídeos e outros canais.

Hoje, os videoclipes são parte importante da carreira do músico, tal igual a capa/banner usado ou ainda a mistura da música. Um bom vídeo trás sempre mais hipóteses do áudio ser melhor apreciado. Várias são as músicas lançadas, mas que só passam a ser apreciadas depois que é gravado e divulgado o vídeo da mesma.

A música Estragar Tudo do grupo Zona 5, com produção de Gaia Beat, é um exemplo dá ultima linha do paragrafo anterior, pois foi lançada quatro meses antes do videoclipe e apesar da popularidade do grupo, a música não tinha atingido a dimensão que se esperava (da nossa parte). Passados 4 meses, foi divulgado o vídeo oficial e o Estragar Tudo começou de facto a estragar tudo nas noites, rádios, concertos e virou um sucesso absoluto e passou a ser de consumo obrigatório.

Em Angola, devido as especificidades do nossa Pseudo Industria Musical, ainda é muito caro investir em vídeos com qualidade, principalmente por parte dos novos valores. Produtores de Vídeo como Mancha Negra, EC Records, Melef, BemBem Workz, Da Zona, Hochi Fu e outros, não têm preços uniformes e nem as suas tabelas são publicas porque cada uma delas avalia o seu trabalho de forma diferente.

Apesar de hoje termos vídeos super simples e bastante populares, a ideia do videoclipe é criar um impacto maior em relação ao áudio e talvez uma via eficaz de estar em contato com o seu possível público, se for muito bem feito.

Sobre o assunto, vamos trazer dois produtores de vídeos (Edgar Claudio e Denis Miala) para falarem de forma mais ampla sobre as vantagens. Qualquer um dos nomes citados, tem mais de 10 anos de estrada e já trabalharam com vários nomes da musica nacional e do rap em particular. Deixem as vossas questões neste post, para os nossos entrevistados poderem esclarecer as possíveis duvidas.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.