Os 7 melhores vídeos de 2018 do Rap Angolano

0

 

2018 foi um ano de muito boa produção videografica, apesar da crise que assolou o país e o bolso dos rappers e patrocinadores. A título de exemplo, apesar de não ter sido seleccionado qualquer um dos vídeos, no canal da Latino Records, só em 2018, foram carregados mais de 20 Vídeos, Vui Vui esteve de volta ao game e carregou 5 Vídeos no seu canal  e outros que podíamos exemplificar.

Fora das visualizações e sucesso das músicas, hoje trazemos 7 dos mais de 20 vídeos seleccionados e enviados a vários videomakers,  bloggers, locutores, activistas, e que com a equipa do HipHopAngolano, elegemos os Sete Melhores vídeos de Rap, lançados por angolanos. A fotografia, A Edição e O Storyboard associado a interpretação da mensagem da música, foram dos elementos mais relevantes para escolha dos vídeos, que enviamos aos nossos colaboradores.

Prodigio – Olhos Azuis ft. Rhayra
Um dos nomes mais sonantes do rap angolano, nos últimos anos, Prodigio aparece na nossa lista com o vídeo Olhos Azuis, lançado no último mês de 2018, com a realização do team Envolve e Direcção de Phill. Trata-se de mais uma homenagem feita ao seu pai, num vídeo gravado em Luanda e que de forma simples e directa, foi possível compreender pela interpretação o respeito, consideração e amor passado na mensagem. Mérito também a direcção artística que esteve a cargo de Renata Torres. 

OG Vuino – Enrolo Todos
OG Vuino teve vários dos seus vídeos na selecção inicial, tendo o Enrolo Todos ficado nesta lista final, como um dos mais escolhidos entre os 7.  Todos conhecem a faixa,  é um beef direccionado a FS e que foi a grande carta na manga de Vui Vui neste episódio que aqueceu o rap angolano durante algum tempo. O storyboard, a linhas, direcção e edição,  merecerem nota positiva, Vui Vui foi extremamente rijo nessa faixa que teve o beat do Ricardo 2R, Realização e Malef e Direcção do próprio OG Vuino.

3º NGA – Tatuagens, Cicatrizes e Tatuagens
Uma das faixas mais aclamadas do álbum “Filho Das Ruas II” de NGATatuagens, Cicatrizes e Tatuagens com vozes adicionais de Deezy e Hélvio Vidal, é uma homenagem a Dona Tina, mãe de NGA, falecida recentemente. O vídeo a direcção e edição de Wilsodiers e conta com mais de um milhão de visualizações, em pouco mais de quatro meses. É uma música cativante, onde o artista na sua interpretação tenta traduzir a alma que a mensagem pede. 

Cage One – No País do Semba
Sem grandes efeitos, o vídeo chama atenção pelas cores, qualidade imagem, performance do artista e uma bela fotografia de Luanda que completou 443 anos há três dias. No país do Semba, conta a história da persistência por parte dos rappers, em insistirem num estilo estigmatizado e frequentemente posto de lado por não ser de origem nacional. Provavelmente um vídeo e música aonde muitos rappers se devem ter revisto, devido a luta comum. O vídeo teve a realização de AfroDigital e Beat de Mad Superstar.


Young Double – Nunca passei tão mal
Com participação especial de Lurdes Miranda, o vídeo foi gravado em Portugal e a interpretação traduz claramente a letra da música. Nunca passei tão mal, é uma das músicas mais aclamadas do álbum “Conquistador” de Young Double. Apesar de não ser o com maior visualizações, mas é segundo os votos do nosso team e convidados, o melhor vídeo do artista. O vídeo teve a produção da Mancha Negra e Realização de Jay Cee pela Digital Motions.

Eva RapDiva & Elly Chuva – Lady Boss
Lady Boss foi o único vídeo de Eva RapDiva lançado em 2018. Mais uma produção de Ricardo 2R, eleito melhor produtor na ultima edição do AHHA, Lady Boss foi muito bem recebido pelos fãs, críticos e seguidores da Eva RapDiva.  A qualidade de imagem do vídeo, cenário, produção e edição estiveram no nível muito dope, podendo mesmo ser considerado o melhor vídeo de uma rapper em Angola. Pelo tipo de mensagem, egotripe duro e muito forte, Eva soube traduzir o áudio em vídeo e com a sua performance. O vídeo teve a produção e realização de Blackrose.

Raffix – Vou te Levar ft. Telma Lee
Lançado a quase cinco meses, a vídeo com realização e edição de Edgar Cláudio, também foi um dos escolhidos para os 7 melhores de 2018. Formato bastante tradicional, planos simples, mas com uma luz agradável e que se enquadrou perfeitamente com a interpretação e mensagem romântica que se passou na faixa. O beat é de Chris Hamiwest, letra de Raffix, Telma Lee e Abdiel.

Faça as suas escolhas e deixe um comentário debaixo do nosso post. Qual vídeo deveria sair, qual deveria entrar e porquê.

 

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.