«Review do álbum “EVA” de Eva RapDiva» Por Seu Nelson

0

A todos aqueles que de alguma forma tiveram acesso a Mixtape “Rainha Ginga do Rap”, proponho o desafio de ouvirem o ÁLBUM EVA e mudarem de opinião. Eva Rap Diva voltou em forma de CARGA BRUTA, fazendo eu, e espero que toda Angola se renda ao trabalho que agora nos demonstra.

Rap feminino nunca teve tão GOOD… Ironicamente sim, o Rap feminino agora só precisa apegar-se a esse trabalho e usa-lo como ponto de partida em termos qualitativos para seguir firme a rumo ao cimo da colina. Neste novo ano e nós “HipHopAngolano” vamos analisar alguns álbuns, EPs, LPs e Colectâneas. Eu Nelson Campos “Dj Nkkappa” serei o elemento principal nestas analises e com todo team, iremos selecionar de acordo aos nossos critérios as obras para os reviews.

Para mim, Eva lançou um grande desafio a si mesma e a todas as outras MC`s (Rappers) de modo geral, a fazerem trabalhos com qualidade e se ela não assume que o tenha feito, então a nossa equipa lança a partir de agora esse desafio.

Um álbum recheado de ritmos que responde bem as exigências da música actual. Gostei muito da variação de Instrumentais selecionados para essa obra. Acho ter sido um álbum pensado essencialmente nos gostos dos ouvintes.

  1. Outra Espécie
    Dá uma óptima Cara na abertura do Álbum. Egótrip com verdades e sem a habitual exagerada mentira do “Rap actual”.
  2. Um Assobio Meu
    Gari Sinedima desfilou classe onde já havia muita dela. A melodia do piano no Instrumental já era suficiente, pois Eva já havia adicionado a ele a sua voz que se ameigou ainda mais falando dos muitos problemas que de tantos que são, deixam nos a terceira opção; a par de RIR ou CHORAR, agora também podemos mbora ASSOBIAR. OBRIGADO KOTA TETA LANDO, estamos também a assobiar!
  3. Final Feliz
    Passeando pelo mosaico cultural, GOOD FELLINGs levam Eva e Landrickieeeeeee a escolherem uma Kizomba, aonde desfilaram vozes e fizeram uma das melhores músicas do Álbum. FINAL FELIZ é sem sombra de dúvidas uma das músicas mais tocadas nas pistas de dança de Angola e um pouco pela diáspora, aonde existem irmãos nossos.
  4. Beleza não é Tudo
    É uma referência a tudo mais que pode fazer uma mulher melhor, além da beleza.
  5. So Beatiful
    É um Love song dedicado a alguém especial. Nesta faixa, a Rapper faz menção a algumas coisas que gosta sentir quando vem do seu amado, onde a feminista chega mesmo a dizer “ES O MÓ DONO, KUIA MALE SER TUA” deve mesmo ser good, pra não dizer que o tropa deve ser o Máximo na hora H, sem o D só pra Puncha!
  6. HIP HOP
    … bem, na verdade o que gostei nessa musica foi o facto dos Rappers voltarem-se a si, dentro do Hip Hop, ou seja, falaram das suas “vidas” dentro do Hip Hop. Reptile fez um Hook altamente. Duas Caras e Biura foram sensacionais na exposição e enquadramento musical onde Eva soube ser anfitriã ao abrir a porta do som pra que seus convidados bokuassem em cena.
  7. Escolhida para Vencer
    É daquelas faixas que fazem um gajo recuar no Kubiku e pedir desculpas pelo que não fez, quando tenta sair de casa pra ir tchilar deixando a mulher sozinha com os putos. A faixa é um Ode a mulher, dedicada aquelas que se centram em lutar pra conseguir o seu lugar ao sol. Permitam-me dizer que a Selda “Morena de cá” exagerou no refrão e exagerou na abertura do som… entenda-se exagerar como “perfeitamente singular”.
  8. Maria Tem Dono
    É um óptimo Banger e Eva soube dar-lhe o valor devido. A letra é um recado aqueles que se atiram as damas alheias. Vui Vui foi brutal ao confrontar o garanhão que se tentava atirar a sua Maria e voou alto ao assumir o barulho. O conselho é mesmo, PROCURA OUTRA BORICUA PORQUE ESSA TEM DONO E PRONTO, é o Vui!…
  9. Desculpa
    É a justificação pra tentar acalmar o parceiro de qualquer músico. Acredito eu que todos os parceiros de algum músico já se incomodou com as ausências do parceiro e com a justificação de que a coisa funciona assim mesmo.
  10. Tu Pedes
    Com participação de JP da Maika, penso ser mais uma das faixas que teve em conta a faixa etaria que hoje domina o mercado em termos de compra e de consumo. Agradavel de se ouvir, certamente será uma das musicas que irá fazer parte da playlist de muitos Deejays.
  11. Glória
    É daquelas faixas que me fazem acreditar que o álbum foi pensado ao pormenor. A vida é feita de crenças e nessa faixa, Eva mostra em quem crê e confia, e ainda pede a ele que abençoe todos os outros.
  12. Está a Faltar
    Nela Eva diz aquela que lhe na sua opinião falta no Rap Angolano. Num beat electrizante Produzido por Dji de Carvalho “Tafinha” Eva falou contra o Rap sujo e assim encerrou o Álbum EVA!

Parabéns a Eva, a todo equipa da Good Felling e da Step Music, por este álbum que tem na produção executiva duas mulheres de garra e direcção artística de um super conhecido emcee.

 

8
  • Pontuação (0 a 10) 8

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.